Agências bancárias podem ficar desabastecidas

Nos próximos dias o abastecimento dos caixas eletrônicos na região pode ser prejudicado em função da paralisação dos trabalhadores do transporte de valores de Santa Catarina. A greve começou segunda-feira (30/05) e segue por tempo indeterminado, conforme o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte de Valores de Santa Catarina (Sintravasc).

Os trabalhadores decidiram paralisar as atividades em todo o Estado, e reivindicam equiparação dos salários ao valor pago à categoria no Paraná e que o vale-refeição suba de R$ 25 para R$ 30. Conforme o sindicato, no Estado vizinho os mesmos clientes que contratam os serviços em SC pagam R$ 800 a mais para os trabalhadores. As empresas de transporte de valores prestam serviços a bancos, lotéricas e casas de câmbio.

Em Joinville

O vice-presidente do Sindicato dos Bancários de Joinville, Valdemar Bruno da Luz Filho, esteve hoje (01/06) nas maiores agências em Joinville: “Algumas agências em Joinville já estão atendendo em situação de contingência, limitando o pagamento a R$ 500,00 nos caixas. Mas a situação deve piorar nos próximos dias com o aumento de pagamentos nas agências”, assinala Valdemar. “É semana de pagamento dos pensionistas e dos trabalhadores da ativa. A situação se complica quando sabemos que também existe a custódia de cheques, serviço prestado pelas empresas de transporte de valores que fica também paralisado”, conclui.

Já foram realizadas três rodadas de negociações, desde 12 de maio. O Sindicato das Empresas de Segurança Privada (Sindesp- SC) propõe vale-refeição diário de R$ 28 e aumento salarial de 9% (abaixo da inflação, que teve INPC acumulado de 9,83% nos últimos 12 meses). Atualmente no estado os guardas estão recebendo o piso de R$1.471,00, os motoristas, R$1.576,00, e os chefes recebem cerca de R$1.700. Outro pedido da categoria está nas mudanças do plano de saúde oferecido pelas empresas, com o acréscimo de mais um dependente.

“As reivindicações da categoria são justas e contamos com a sensibilidade dos patrões para que a situação se resolva o quanto antes, pois nos preocupa a questão da segurança dos bancários e da sociedade”, diz Valdemar. “Muitas empresas dependem dos serviços de carro-forte. Esta cadeia de serviços pode colapsar. No entanto, não são em todos os bancos que a situação está tão ruim. Orientamos para que os clientes entrem em contato com a sua agência bancária para obter informações sobre a atual situação das mesmas.”

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.