Pesquisa preocupa bancários; Sindicato questiona banco

São Paulo – O Itaú contratou uma empresa terceirizada para fazer pesquisa sobre ética com os funcionários. Alguns trabalhadores já responderam ao questionário que é aplicado via notebook em uma sala separada. Leva cerca de duas horas para responder.

O Sindicato dos Bancários de São Paulo procurou o departamento de relações sindicais do banco para saber do que trata essa pesquisa e qual a intenção do Itaú.

De acordo com informações repassadas pelos trabalhadores, são feitas algumas perguntas pessoais e outras relacionadas a atitudes no trabalho. É questionado até o patrimônio dos bancários, casa, carro etc.

“Os bancários relatam que o processo ocorrerá para todos os níveis, de diretor até analista, e que o intuito da pesquisa é avaliar se o banco precisa mudar alguma política, quão aderentes estão os trabalhadores”, relata Fábio Pereira, diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo. “Já entramos em contato com o Itaú. Queremos saber o que o banco quer com essa pesquisa e deixar claro que não vamos aceitar que os bancários sejam intimidados ou pressionados.”

O dirigente observa que os trabalhadores devem tomar cuidado com as respostas e lembra as dificuldades já enfrentadas com outra pesquisa: o Fale Francamente. “Alertamos que falar francamente no Itaú pode trazer prejuízos. Por isso estamos cobrando do banco que explique exatamente o que quer com essa pesquisa, para que o Sindicato possa orientar melhor os bancários.”  SPbancarios

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.