Bancários Joinville realiza manifestação na Caixa Federal

#DefendaACaixaVocêTambém

Joinville – No dia em que o Conselho de Administração (CA) da Caixa poderia votar alterações no estatuto da empresa que interferem no direito dos trabalhadores e transformam o único banco 100% público em uma sociedade anônima (S/A), o Bancários Joinville organizou uma manifestação em defesa da instituição. Foi na em frente da Agência Joinville, na Rua do Príncipe, onde os diretores do Sindicato distribuíram “carta aberta” aos funcionários do banco e à população. No final do dia, em São Paulo, a votação no CA acabou sendo adiada.

Os atos dessa quarta feira (18/10) tiveram tuitaços e foram concluídos na audiência pública em defesa dos bancos públicos realizada na Câmara Municipal de São Paulo

O presidente do Bancários Joinville, Valdemar Luz, comentou: “Estes boatos de privatização ou possibilidade de abertura de capital, deixam todos apreensivos e oferecemos nossa disposição para luta junto de todo o movimento sindical para caminharmos ao lado dos empregados da Caixa e da população brasileira que precisa desta instituição pública.”

Em São Paulo, também foram realizados protestos: “Uma porcaria!”, sintetizou uma bancária sobre a possibilidade de privatização ou abertura de capital. “A Caixa é operadora de políticas públicas e sociais, então os mais prejudicados serão os mais pobres, como sempre.”

Mas os prejuízos com a abertura de capital ou privatização não ficarão restritos à população, como lembrou um bancário que trabalhava no Banespa quando o banco público do governo do estado de São Paulo foi privatizado e vendido ao Santander no ano 2000, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

“Assim que o Banespa foi privatizado, foi instituída uma política de terra arrasada. Todos nós [bancários do Banespa] passamos a ser vistos como imprestáveis, ineficientes, e aos poucos fomos sendo eliminados. Abertura de capital não vai tornar a Caixa eficiente. O que o governo quer é agradar o mercado, que está louco para pegar a fatia que a Caixa representa: o FGTS, o número de clientes, o financiamento habitacional. É isso que eles estão interessados. E não em melhorar o banco. Essa luta em defesa da Caixa tem de ser de todos.”

Para outra bancária, a abertura de capital ou privatização da Caixa representará a dilapidação de um patrimônio nacional. “A empresa vai deixar de ser totalmente dos brasileiros, vai perder a história bonita que tem, que começou aceitando depósitos dos escravos. A Caixa faz parte da vida de todo mundo. Tenho muito orgulho de trabalhar na Caixa por ser um banco público envolvido com o social, que realiza o sonho das pessoas na habitação, mas estão mudando o caráter do banco, entrando produtos que não veem o lado social. Estão mudando o foco.”

O Bancários Joinville continuará na luta pela Caixa Econômica Federal. Redação Bancários Joinville

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.