Joinville – Com os últimos bancos realizando o pagamento da 2° Parcela da PLR, informamos que o Sindicato dos Bancários e Financiários de Joinville e Região vai devolver aos bancários associados ao Sindicato à época da Campanha Salarial 2018/2020 – onde foi decidido por assembleia a devolução, os 70% que lhe é cabido

A base para a devolução serão as listas com as contas em que foram depositadas a primeira parcela da PLR, entre novembro e dezembro de 2019.

Para que o Sindicato possa realizar a transferência para a sua conta, bancário associado, precisamos aguardar o crédito e a listagem fornecida pelo seu banco (que identifica o valor). Isso pode levar algum tempo, pois cada banco envia sua listagem em uma data diferente, alguns chegam a levar 2 meses.

Nota: se você era nosso associado na última campanha salarial, e deseja também contribuir com a Contribuição Negocial para continuar garantindo a luta do Sindicato, precisa enviar um e-mail para Luana Gaspareto Dionísio nos autorizando o não desconto (estranho, mas é isso mesmo). Redação Bancários Joinville


Perguntas e respostas

Como funciona o desconto da contribuição negocial?

Será de 1,5% sobre a segunda parcela da PLR com mínimo de R$ 50,00 e teto de R$ 210,00. Ou seja, existem pisos e tetos delimitadores. Esse percentual é menor do que a soma do imposto sindical (que era de 3,33% ou um dia de trabalho descontado em março, sem teto) e da contribuição assistencial (que variava de 1,5% até 6% em alguns sindicatos).

Exemplos:

Para um bancário com o salário de R$ 4.000,00.
Desconto na folha de setembro: R$ 60,00

Para um bancário com PLR de R$ 6.000,00.
Desconto no PLR: R$ 90,00

Por que o Sindicato de Joinville devolve este valor e os outros não?

A nova gestão do Bancários Joinville (desde julho/2016 – presidente Valdemar Luz) é contra o imposto sindical, por ser uma taxa obrigatória determinada por lei. E sempre defende que a contribuição aos sindicatos seja definida em assembleia, de forma democrática, pelos bancários.

Por que 70%?

É que são 70% que o Sindicato recebe. Os demais 30% são divididos da seguinte forma: 15% vão para a Federação, 5% para a Confederação e 10% para a Central Sindical. Estes valores não ficam com o Sindicato e não foram sujeitos à votação na assembleia que decidiu a devolução.

A Contribuição Negocial é importante para o Sindicato?

Todo bancário e bancária precisam saber que a contribuição negocial é fundamental para garantir os direitos da categoria. No último ano, mesmo sob uma conjuntura adversa, com a reforma trabalhista e outras mazelas, a organização da categoria bancária conquistou frente à Fenaban um acordo que prevê aumento real superior aos obtidos por outras categorias e a manutenção de todos os direitos previstos na CCT. Um acordo assim só se conquista com força e capacidade de mobilização. E não se faz a luta sem recursos.

A CCT dos bancários é uma das mais completas, com dezenas de cláusulas que garantem uma série de direitos, muitos deles mais vantajosos do que os previstos pela legislação trabalhista.

A reforma trabalhista, feita sob encomenda dos patrões e em especial dos banqueiros, acabou com o imposto sindical sem prever nenhuma outra forma de financiamento das entidades representativas dos trabalhadores, numa clara tentativa de enfraquecer o movimento sindical e, assim, reduzir ainda mais direitos.

Os banqueiros quiseram retirar direitos da CCT, e foi justamente a estratégia dos bancários, discutida nas Conferências Estaduais e na Conferência Nacional, somada à organização dos trabalhadores, que impediu possíveis perdas e garantiu a validade da CCT por dois anos. Redação Bancários Joinville

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.