Serviços não essenciais não podem ter trabalho interno, diz PM

A Polícia Militar de Joinville está nas ruas da cidade desde as 6 horas desta quinta-feira (19) para fazer a fiscalização do cumprimento do decreto de situação de emergência publicado pelo Governo do Estado para prevenção do coronavírus. Segundo o comandante da 5ª Região da PM, coronel Dirceu Neundorf, até o momento todos os lugares monitorados estavam cumprindo o determinado.

— [Se o local estiver aberto] nós vamos orientar para que o proprietário feche o estabelecimento. Se ele não fechar, vamos passar novamente e fechar o ambiente porque temos o poder para isso. Também poderá ser aplicada multa — explica o comandante da PM.

No caso de haver algum espaço aberto, mas que deveria estar fechado de acordo com o decreto, poderá ser realizada denúncia para a Polícia Civil ou Militar. A denúncia é anônima e a comunicação poderá ser feita pelo telefone 190.

Desde quarta-feita (18), este número tem apresentado uma grande procura da população por informações, o que causou congestionamento na linha. De acordo com o coronel Neundorf, muitas pessoas estão ligando para tirar informações, quando o canal é exclusivo para denúncias. O NSC Total está com uma página especial com conteúdo gratuito sobre o coronavírus.

— Qualquer serviço que não seja essencial, inclusive os bancos, não pode ter trabalho interno, apenas home office. Se algum funcionário estiver sendo obrigado a trabalhar, pode informar pelo 190 que nós vamos fiscalizar – ressalta Neundorf.

A Polícia Militar também já solicitou para as empresas de transporte de passageiros que prestam serviço para as indústrias que comuniquem quantas pessoas eram transportadas em dias normais e quantos estão sendo levados agora. Será feita a análise dos dados para checar se há empresas descumprindo o decreto.

O que diz o decreto

De acordo com o decreto, ônibus do transporte municipal, intermunicipal e interestadual não podem circular. Estabelecimento comerciais que não sejam essenciais deverão manter as portas fechadas, caso das lojas, shopping centers e restaurantes. O decreto permite que serviços essenciais permaneçam abertos, como farmácias, supermercados, postos de combustíveis, unidades de saúde, coleta de lixo, entre outros.

Neundorf afirma que os policiais estão passando em todos os locais e até o início da tarde não houve nenhuma intervenção. Eles estão orientando também para que os supermercados ajudem a evitar a aglomeração de pessoas, explicando aos clientes que permanecerão abertos sem restrições. Em caso de serviços não essenciais abertos, a Polícia Militar poderá agir.

Fonte: NSC TOTAL

https://www.nsctotal.com.br/noticias/coronavirus-em-joinville-servicos-nao-essenciais-nao-podem-ter-trabalho-interno-diz-pm

 

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.