Movimento Sindical realiza video conferência com Bradesco

Joinville – Nesta quinta-feira 4, houve reunião entre o COE (Comissão de Organização dos Empregados) do Bradesco/Contec com o Banco Bradesco, através de vídeoconferência. Participaram diretores da Contec, sindicatos e federações de todo o Brasil, totalizando 42 presentes.

A reunião foi coordenada pelo presidente da Federação dos Bancários do Estado do Paraná (Feeb-PR), Gladir Basso. Pelo Bradesco participaram Priscila Mosca e Eduara Cavalheiro, do setor de Relações Sindicais. Na ocasião estiveram em pauta diversos assuntos, principalmente sobre o período de pandemia da covid-19.

O primeiro tema tratado foi a situação dos funcionários que fazem parte do grupo de risco e que, desde o começo da pandemia encontram-se afastados. O Banco informou que foi um dos primeiros a afastar os funcionários do grupo de risco, alguns estão trabalhando em home office, e outros, de acordo com o cargo, isso não é possível, e posicionou-se que não trabalha com banco de horas, e que estes funcionários continuarão afastados e recebendo seus salários normalmente, ficando claro que o Banco não possui data para retorno desses funcionários.

Com relação aos testes, o Banco deixou claro que se trata de um benefício oferecido aos funcionários, que começou na grande São Paulo e região Metropolitana do Rio de Janeiro e que será expandido a todo Brasil gradativamente, já que o Bradesco possui um grande território nacional. Existem departamentos responsáveis fazendo estudos e celebrando convênios com laboratórios para que seja possível testar todos os funcionários, porém, não há uma data definida de quando irá ocorrer.

Importante destacar que não se pode confundir os testes oferecidos pelo Banco com o cumprimento dos protocolos em caso de suspeita de contaminação, onde os funcionários, independente da região, fazem os testes conforme orientação medica.

Em continuidade ao tema, Eduara informou que o Banco oferece dois canais de comunicação aos funcionários, sendo um para retirada de dúvidas sobre a covid-19 e outro no Viva Bem, para aqueles que se encontram com sintomas da doença.

METAS

Um assunto muito debatido foi com relação à cobrança de metas que continuam normalmente mesmo neste período de pandemia. Eduara afirmou que a atividade comercial continua, e que os clientes agora, mais do que nunca, necessitam da orientação e assessoria dos funcionários do Banco. Mas a orientação do Banco é que os gestores sejam razoáveis quanto às metas. Casos pontuais podem ser tratados com os regionais locais, ou com o Departamento de Relações Sindicais que está à disposição. De qualquer forma, Eduara afirmou que o assunto será reforçado.

HOME OFFICE

No tocante ao home Office, ficou esclarecido que o Banco está nesta forma de trabalho temporariamente durante a pandemia, e que até o momento não há definição efetiva de teletrabalho, ou seja, trata-se, por enquanto, de uma exceção na forma de trabalho.

O programa de retorno ao trabalho foi um tema apresentado pela COE, já que alguns funcionários afastados por um período não conseguem o mesmo tempo de afastamento pelo INSS, ocasionando no referido “limbo” e culminando no não recebimento de verbas salariais. O Banco afirmou que o funcionário nesta situação pode solicitar o auxílio, definido em convenção coletiva, até resolução da sua situação, porém a questão da readaptação desses funcionários será marcado um debate para desenhar um possível programa.

FECHAMENTO DE AGÊNCIAS

Um último assunto de grande interesse dos funcionários também foi questionado. Trata-se do fechamento de agências em todo o Pais. Nesta questão, o Banco posicionou-se que existe um estudo, porém este projeto está estagnado diante do período de pandemia.

Após todos os esclarecimentos, a reunião foi finalizada, ficando estabelecido que novas reuniões acontecerão nos mesmos moldes.

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.