Setembro Amarelo: Este é o mês de prevenção ao SUICÍDIO

Joinville – De um depoimento encontrado na internet:

“Parte de minha história de vida, traz um relacionamento de mais de 23 anos. Fui casada com um pai maravilhoso dos meus filhos, um companheiro que nunca tinha ruim quando o assunto era ajudar o próximo, qualidades infinitas. Porém, vítima de uma doença silenciosa que a maioria das pessoas despreza, não compreende, negligência: a depressão.

> Suicídio entre os jovens: tragédia silenciosa em nossas casas

Infelizmente, ele não encarava essa doença como tal e se auto trapaceava quando o assunto era medicamentos, seu tratamento e recomendações médicas. Com isso, os picos depressivos quando vinham, eram desastrosos. A grande maioria dos amigos conhecia o lado controlado desta doença, que era 90% do tempo. Mas os raros momentos de depressão eram realmente muito sofridos, não só para a gente como para ele, que não aceitava esta situação.

Por mais conversas que tivéssemos, por mais atenção dispendida, tudo parecia ser em vão. O que quero dizer é que, infelizmente essa doença é terrível e precisa que o ‘doente’ queira ajuda e aceite o tratamento.

Durante mais de 10 anos, meu marido, junto com o apoio da família conseguiu administrar muitas crises, porém os melhores resultados só vinham quando era feito uso da medicação e terapia. Houveram momentos de auto mutilamento, houveram momentos de ameaças de suicídio, houveram momentos de briga, de separação.

Momentos que no ano de 2019 se agravaram por diversas situações. Para o meu parceiro, a barra pesou e ele achou, no auge de uma crise depressiva, que a morte seria a solução dos problemas de sua família e sem titubear, nos deixou, pensando estar fazendo o melhor por nós.

Que tristeza. Que vazio no peito. Se ele conseguisse enxergar o quanto era querido e amado… mas a doença não lhe dava muitas oportunidades. Ele simplesmente cansou. Ele descansou.

Para que esse trágico ‘final’ não seja em vão, converse, explique, mostre essa realidade a quem assim como meu marido, sofre com essa terrível doença.

DEPRESSÃO MATA, FERE E DEIXA QUEM ESTÁ POR PERTO IMPOTENTE !!!
Suicídio não é solução.
Tua vida vale muito.
Prevenção sim é a solução!”

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.