Atenção bancários e financiários: Redes sociais causam demissões!

Cada vez mais, as empresas estão de olho no comportamento de seus funcionários; veja como mandar bem nas suas postagens (Por Nathália de Alcantara)

Pense duas vezes antes de postar a sua noitada nas redes sociais. E mais duas vezes quando estiver bravo e quiser desabafar sobre a empresa que trabalha na internet. Isso porque uma publicação errada pode lhe render uma bela de uma demissão por justa causa.

Segundo a advogada trabalhista Marcela Fernandes, o vínculo entre as suas redes e a empresa é criado quando você identifica o local onde trabalha. “E qualquer empresa que zela por sua imagem diante da sociedade exige que o funcionário não se exponha desnecessariamente”.

Ela explica que o comportamento do empregado estará diretamente ligado à empresa, tanto para o bem quanto para o mal. “A ação imoral acaba gerando uma imagem negativa para os empregadores”.

Se for uma demissão sem justa causa, a empresa não precisa apresentar um motivo, garante a advogada Fernanda Vasconcelos.

“Já no caso da demissão por justa causa, é preciso ter uma prova concreta de que a intenção do empregado foi grave e danosa à empresa. Nesse caso, precisaria ser algo como falar mal do empregador ou fazer acusações”.

A especialista em Recursos Humanos Tatiana Valentina explica que é preciso tomar cuidado com o que se posta. Principalmente quando se tem pessoas da empresa como amigos nas redes sociais.

“É preciso atenção com piadas, brincadeiras, o que se posta no local de trabalho ou relacionado ao trabalho, além de momentos íntimos da vida pessoal. Essa é a imagem que as pessoas terão de você”, alerta ela.

Dicas que não se deve fazer durante o expediente


Segundo Tatiana, as redes sociais normalmente representam um lado que a pessoa não mostra ou não conta. “Por isso, as empresas estão cada vez mais atentas aos perfis dos funcionários. A dica que eu dou é não se expor”.

Algo que pode inclusive ajudar é mostrar trabalho social, voluntariado e atividades físicas. E, caso não queira ter problemas com a empresa que trabalha, uma dica da coach Luciana Santos é manter dois perfis nas redes sociais.

“No seu pessoal, tenha seus amigos e familiares. No outro, mantenha um público diferente. Assim, as chances de ser cobrado por algo serão muito menores”.

Casos famosos

– Racismo
Um estudante publicou vídeos nas redes sociais com uma arma na mão, dizendo que mataria “vagabundos com camiseta vermelha” e a “negraiada”. A Universidade Mackenzie suspendeu o aluno do curso de Direito, e o escritório de advocacia no qual ele era estagiário o dispensou.

– Falou mal da chefe
Funcionário de uma loja de roupas no Plaza Shopping Macaé, no Rio de Janeiro, foi demitido após postar diversos tuítes falando mal de sua chefe e outras colegas de trabalho. Um deles era “Cristiane vai operar hoje. Tomara que volte igual Michael Jackson”.

– Que tiro foi esse?
Durante a febre da música ‘Que tiro foi esse?’, de Jojo Todynho, quatro funcionários do Hospital Santa Izabel, de Salvador, publicaram um vídeo incorporando a brincadeira da música com roupas de trabalho. O detalhe é que isso aconteceu em uma sala do hospital, utilizando também uma cadeira de rodas. O hospital afirmou que o vídeo, publicado no YouTube, foi feito durante horário de trabalho e sem autorização dos superiores. Todos foram demitidos.

– Pênis em sanduíche
Em 2013, dois funcionários de uma lanchonete da rede Subway nos Estados Unidos foram demitidos após postarem fotos nas redes sociais em que aparecem com o pênis encostando na massa do pão dos sanduíches antes de irem para o forno.

– Assédio
Um funcionário do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), foi demitido pela companhia aérea Latam. Ele apareceu em um vídeo pedindo para estrangeiras repetirem frases de cunho sexual em português, sem que elas entendessem o que estavam dizendo. Na mesma ocasião, a Polícia Militar de Santa Catarina instaurou processo administrativo disciplinar contra um tenente reconhecido entre os torcedores brasileiros que constrangeram uma russa.

Fonte: A Tribuna

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.