Metas do Itaú tiram descanso dos bancários

O movimento sindical cobrou e o Itaú estabeleceu que no período de férias as metas dos bancários serão reajustadas para que não sejam prejudicados.

Ainda assim, outros graves problemas persistem. “Os funcionários não podem nem pensar em férias”, conta Valeska Pincovai, representante do movimento sindical. “Quando conseguem marcar é só dez dias e têm de ficar de sobreaviso, pois, se algo acontecer na agência e faltar funcionário, o bancário deve voltar imediatamente, portanto, não pode marcar viagem. Isso é um absurdo!”, critica.

A orientação aos bancários é de que férias é um direito garantido por lei e, caso o trabalhador esteja sendo prejudicado nisso, deve entrar em contato com o seu Sindicato.

Mais problemas

Com metas cada vez mais abusivas os bancários do Itaú também não podem mais cuidar da saúde. Denúncias estão chegando aos Sindicatos relatando que os gestores têm orientado os funcionários do banco a não irem ao médico em horário de expediente.

Outra grave situação: com a transferência dos clientes para agências digitais, os trabalhadores das agências de rua perdem suas carteiras, mas as metas não são readequadas.

“O movimento sindical vem cobrando constantemente que essa realidade mude, pois não é justo o trabalhador trabalhar tanto e não ter direito a descanso ou cuidar da sua saúde. Vamos continuar pressionando o banco, exigindo respeito aos direitos da categoria”, reforça Valeska. Fonte: Seeb SP

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.