Bancários de Joinville rejeitam proposta e deflagram greve a partir de 9/9

Os bancos levaram novamente os bancários à greve. Os trabalhadores de Joinville e região vão paralisar as atividades por tempo indeterminado a partir da 0h da próxima sexta-feira, 9. Essa foi a decisão da assembleia realizada nesta sexta, dia 2/9, na sede do Bancários Joinville.

Em rodada de negociação realizada no dia 29, a federação dos bancos apresentou à Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/CONTEC índice de reajuste salarial de 6,5% que representa perda real de 2,8% (de acordo com a inflação de 9,57%). Além dos salários (veja quadro), esse reajuste rebaixado significaria, em um ano, uma perda de R$ 436,39 nos vales-alimentação e refeição, se levada em conta essa inflação projetada.

Os bancos tentaram confundir os trabalhadores com mensagens nas suas intranets, somando o abono de R$ 3 mil proposto, ao índice de 6,5%, como se isso significasse aumento real para os salários: “Querer enganar, justamente os bancários, que lidam diariamente com matemática financeira! Não aceitaremos os retrocessos propostos pela Fenaban”, assinala Valdemar Luz, presidente do Bancários Joinville. “Apostamos na união e na mobilização da categoria, que jamais fugiu a luta, para que sejamos vitoriosos nessa Campanha, a exemplo das anteriores”, conclui o sindicalista.

Assembleias em todo o Brasil definiram greve por tempo indeterminado a partir de várias diferentes datas. Na terça e quinta-feira (6 e 8), os diretores do Bancários Joinville estarão nas agências entregando informativos e motivando os companheiros à luta.

tabela(10)

 

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.