Por que somos contra as Reformas Trabalhista e da Previdência Social

O movimento sindical vem lutando há algumas décadas para garantir o direito dos trabalhadores. Atualmente, essa luta combativa se concentra na tentativa de barrar os projetos de reformas trabalhista e previdenciária, que tramitam no Congresso Nacional. Isto porque temos certeza de que são textos injustos, inoportunos e desnecessários, que apenas retiram diretos do trabalhador e em nada contribuem para o desenvolvimento da nossa sociedade.

A Reforma Trabalhista, por exemplo, pretende estabelecer a predominância do negociado sobre o legislado. O que é claramente desnecessário, porque hoje o movimento sindical responde aos reclamos dos trabalhadores mediante as negociações diretas e às celebrações de Convenções e Acordos Coletivos, que já constituem leis entre as partes. Para que negociado sobre o legislado, então?

Por isto, embora haja centenas de emendas dos Deputados ao Projeto de Lei número 6787/2016, a CONTEC e as demais Confederações integrantes do FST permanecem lutando pela rejeição desta matéria, num trabalho de convencimento e pressão junto a cada Deputado e cada Deputada.

Já a Reforma da Previdência Social (PEC 287/2016) é inoportuna e injusta porque vem em hora errada, quando ninguém mais confia nos números apresentados pelo governo federal. Ainda na gestão passada, a Previdência Social foi reformada mediante a instituição do fator 85/95. Essa medida resolveu o Fator Previdenciário e outros males da nossa Previdência.

Sabemos que a Previdência privada não é deficitária. A Previdência pública é a problemática, mas o seu déficit, que é grande, deve ser resolvido pelo governo sem onerar os trabalhadores. Que o governo corte gastos, trabalhe melhor no combate à corrupção, feche as torneiras do desperdício! O trabalhador não pode pagar pela má administração pública e pela falta de controle adequado na gestão do governo!

Por tudo isto, conclamamos todas as entidades sindicais a trabalharmos juntos. Convençam seus Deputados a votarem contra ambas as matérias, desenvolvendo amplo processo de conversações, mobilizações e pressões sobre Deputados Estaduais, Prefeitos e Vereadores, para repercutirem junto aos Deputados Federais a justa necessidade de rejeição das Reformas Trabalhista e da Previdência Social.

A CONTEC mantem o seu Diretor de Assuntos Legislativos, Gladir Antonio Basso, em tempo integral, na Câmara dos Deputados, agradecendo os votos favoráveis aos trabalhadores e buscando convencer os Deputados que apoiam o Governo a votarem em favor da maioria da sociedade brasileira, isto é, dos trabalhadores.  Diretoria Executiva da CONTEC

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.