Trabalhadores do Banco Pan aprovam acordo

Joinville – Os bancários do Banco Pan em Joinville aprovaram, em assembleia nesta terça-feira 18, acordo que prevê a manutenção do nível de emprego na instituição por seis meses, contados a partir de sua assinatura, e a compensação do programa próprio de resultados na PLR da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria. São cerca de 2.200 bancários da instituição financeira.

O acordo também está sendo avaliado em assembleias de outras bases sindicais no país, que estão sendo realizadas nesta semana. A data de assinatura do acordo depende da aprovação da proposta pelos demais trabalhadores.

Entenda o acordo

O acordo com o Banco Pan, hoje controlado pela Caixapar, subsidiária da Caixa, e pelo Banco BTG Pactual, anunciou no início do ano uma reestruturação. Desde então, o Bancários Joinville e a CONTEC negociam com o banco uma forma de essa medida não resultar em demissões.

Após reunião de sua diretoria e acionistas, no primeiro semestre do ano, o Banco Pan anunciou uma reestruturação, para redução de custos. O movimento sindical procurou o banco e propôs alternativas para evitar que essa redução de custos resultasse em demissões.

A saída que o banco propôs ao movimento sindical foi a compensação do programa próprio na PLR da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). Importante ressaltar que os acordos de programas próprios de participação nos lucros e resultados são sempre negociados para que sejam adicionais à PLR da CCT, sem compensação.

Portanto, diante da proposta do banco, os representantes dos trabalhadores cobraram uma contrapartida, e o Pan ofereceu a manutenção do nível de emprego na empresa por três meses. Os sindicalistas reivindicaram a extensão desse prazo por um ano, mas após várias negociações, o banco aceitou ampliá-lo por seis meses. O movimento sindical também cobrou a manutenção dos níveis salariais existentes hoje.

A proposta do banco – de compensação do programa próprio na PLR com manutenção de empregos por seis meses – será submetida aos funcionários do Pan em assembleia em São Paulo.

Veja como ficará PLR e PPR com a compensação

Na antecipação, os valores da regra básica da PLR-CCT serão compensados com os valores a serem pagos através do programa próprio do Banco Pan, o que significa dizer que o bancário irá receber apenas um destes dois valores, aquele que for maior. A regra de antecipação do programa próprio do Banco Pan será de 75% da remuneração fixa, limitado a R$ 7.700,00. Já a antecipação da regra básica prevista em CCT é de 54% do salário + R$ 1.413,45, limitado ao valor de R$ 7.582,49.

Aplicando as duas regras às diferentes faixas salariais vemos que aqueles que recebem até R$ 6.730,71 irão receber a regra básica da CCT. Já aqueles que têm salário acima deste valor irão receber os valores do Programa Próprio. Veja tabela abaixo.

Além disso, todos recebem a parcela adicional da CCT que não pode ser compensada. A estimativa é que o valor da antecipação da parcela adicional no Banco Pan fique por volta de R$ 988,65.

Redação Bancários Joinville

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.