Itaú: Reajustes do PCR e no valor das bolsas são conquistas

São Paulo – A união entre Sindicato e bancários sempre rende bons frutos para a categoria. O valor do PCR (Programa Complementar de Resultados) de 2019, R$ 2.900, que será reajustado em 2020 pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) mais aumento real de 1%, conforme índice conquistado na Campanha Nacional dos Bancários 2018, é prova da força dessa parceria.

Outra conquista dessa união são as 5.500 bolsas de estudo disponibilizadas para graduação, segunda graduação e pós-graduação, que terão reajuste de 5% no próximo ano.

“São conquistas da nossa unidade e mobilização. Da relação de confiança e parceria construída entre Sindicato e categoria em décadas. Esse ano tivemos negociações difíceis, em uma conjuntura totalmente adversa, mas que foram vitoriosas após muita pressão do movimento sindical bancário”, celebra a representante do movimento sindical, Valeska Pincovai.

“Reforçamos que tanto a PCR quanto as bolsas não são benefícios oferecidos pelo banco. São conquistas dos trabalhadores e suas entidades representativas em anos de luta. Sabemos que, diante do seu lucro exorbitante, resultado da dedicação dos funcionários, o Itaú pode oferecer mais e continuaremos lutando incessantemente, como sindicato, para que ofereça. Porém, esses reajustes representam um grande avanço. O valor da PCR de 2019 representa um reajuste de cerca de 9% sobre o valor pago em 2018 (R$ 2.662,62)”, conclui a sindicalista Ivone Silva. SEEB – São Paulo

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.