Reunião com representantes da Caixa Econômica Federal

Nesta segunda-feira,  (17/06), em Brasília, foi realizada reunião com representantes da Caixa, das áreas jurídica, orçamentária e pessoal, sob a coordenação do gerente nacional da GENER, Sr. José Isaac Arantes e representantes dos empregados e entidades sindicais, sob a coordenação da diretora de Finanças da Contec, Rumiko Tanaka. Na pauta do encontro, diversos assuntos de interesse dos empregados do banco, das carreiras administrativas e profissionais.

 APRESENTAÇÃO DOS ASSUNTOS INERENTES A ANEAC – ENGENHEIROS E ARQUITETOS

Os engenheiros e arquitetos fizeram apresentação e estudo em vídeo  sobre as atividades de suas áreas e a importância deste trabalho realizado pela Caixa nas comunidades através de suas politicas publicas, bem como nas dependências da empresa.  De forma abrangente citou às mudanças ocorridas ao longo do tempo, ressaltando a nobre missão da Caixa desenvolvida na história do país.  Apresentou sugestões de proposta para alterações/revisões no RH 005 060 que transfere responsabilidade para o empregado, não fazendo justiça diante da realidade que vivenciam.

Mostrou-se preocupada com a redução do quadro de engenheiros e arquitetos frente a uma demanda crescente. Citou também a situação de dificuldade de acesso destes profissionais em determinadas áreas de atuação, seja no Amazonas, Rio de Janeiro, Fortaleza, dentre outras localidades, bem como a falta de recursos e materiais disponíveis para o trabalho, e também no deslocamento para determinadas áreas, dos riscos à saúde, do tráfico, e suas  condições precárias de acesso.

Solicitou a criação de funções técnicas para uma melhor organização de atuação destas áreas.

Em algumas áreas da Caixa e determinadas regiões faltam profissionais especializados para atender as demandas e em outros casos existem profissionais que estão vinculados e sob a gestão de empregados que não possuem capacitação técnica.  Desta forma, a ANEAC, atentando para o RH 183, solicitou que os engenheiros e arquitetos sejam subordinados à área técnica, independente de onde estejam lotados, visando segurança jurídica para a empresa, e ate preservando a empresa de prejuízos financeiros, considerando que atualmente as áreas estão desvinculadas e os profissionais trabalhando em áreas distintas.

Outra solicitação foi que a Caixa estude a possibilidade de redução da jornada de profissionais de 8 para 6h quando necessário para estudos especializados voltados para a área.

Pediu que a Caixa reavalie o valor das diárias em vista do baixo valor que vem sendo pago frente aos gastos realizados.  Falou  também da preocupação com o número alto de estagiários para a área, quando o necessário seria a contratação de novos profissionais.

A Comissão Caixa , que também se fez presente na reunião através de gestores voltados à área de infraestrutura, respondeu positivamente à apresentação e disse que irá avaliar as demandas dos profissionais.

APRESENTAÇÃO DOS ASSUNTOS DA FENAG
A Fenag apresentou relatório de sugestões à Caixa discutidas no 64º Encontro Nacional da FENAG, ressaltando a importância do trabalho dos gestores nos desafios da Caixa.  Dentre os temas citou o GDP, o Risco Operacional, o IHCD, as Propostas ENAGECEF e o Programa Líder do Futuro.  Solicitou uma reavaliação das carteiras dos gerentes, especialmente no tocante aos sistemas que abastecem estas carteiras.  Exemplificou que agência que obteve alta performance e ganhou prêmios, mas que gerentes desta unidade não foram valorizados, sendo os mesmos responsáveis pelo resultado da unidade. Da forma como está seria melhor suspender a avaliação por carteiras até que se encontre uma solução.

Dentre os assuntos, informou que o GDP atualmente como está proposto pela Caixa tem causado enorme stress entre o corpo funcional, considerando o número de empregados, a racionalização  de pessoal e o aumento das atribuições, associados a redução de funções.  Disse que atualmente vê-se claramente um aumento do risco operacional das atividades e com acentuada imputação de responsabilidade.

A FENAG salientou sua preocupação com o IHCD , de forma a descapitalizar a Caixa, com o pagamento de 20 BI, com recursos das privatizações. Num momento de crise retirar da empresa um volume alto de recursos, gera preocupação por todos os empregados, podendo gerar desenquadramento de capital da Basiléia, falta de capital para empréstimo, demandas sociais.  E a Caixa tem demonstrado eficiência através de seus resultados.  Também há grande preocupação com a descapitalização diante do fato que muitas vezes por falta de recursos a empresa lançou mão de outras fontes de recursos que norteiam a vida dos empregados como recentemente com os recursos do saúde caixa.

A FENAG informou que fez parceria com Amana-Key de forma a ajudar na formação do gestor Líder do Futuro,em parceria FENAG,  AGECEF, com a  meta de 5 mil gestores, aos finais de semana.  Apresentou o conteúdo desta ação e pediu que a Caixa possa fazer parte deste projeto.

REESTRUTURAÇÃO ADMINISTRATIVA DA CAIXA
A Comissão dos empregados Contec manifestou mais uma vez preocupada com a atual reestruturação que a Caixa está promovendo.  Preocupa-se muito com o que realmente é projeto da empresa e o que é vulnerabilidade a governo.  .  Da forma como acontece, os empregados são muitas vezes vítimas de questões partidárias, ideológicas destas mudanças e sofrem com as políticas adotadas, as transferências e tudo o que permeia as informações que adentram as unidades.   Os critérios adotados nem sempre são transparentes e há a necessidade de que a Empresa ofereça com mais clareza as informações sobre o processo de reestruturação, mais especificamente com relação aos empregados.

A Comissão Caixa alegou que este é um movimento de reorganização que a Caixa passa e um processo de equalização da força de trabalho. Considerando o mandato da nova ordem política, social e financeira torna-se necessária medidas tomadas e a serem tomadas, para a sobrevivência da empresa.  Este planejamento estratégico é vivo e orgânico para a empresa.  Também são feitos estudos contínuos sobre a força de trabalho. Em determinado momento a Caixa lidava com cinco ministérios, hoje com vinte ministérios.  Pediu que estas medidas não sejam consideradas como retaliação, mas sim como uma necessidade da empresa e que haja a melhor ambientação nas novas unidades, como palco de nova oportunidade profissional.  A Caixa informou montou um cronograma para adequar o seu corpo funcional , conforme BIM. Disse que pretende causar o menor impacto possível na vida do empregado.

A Comissão dos empregados solicitou que as opções no BIM sejam feitas antes das contratações.
Á Comissão Caixa informou que o maior número de convocados será do PCD, e que atualmente o quadro é de aproximadamente 1,63% do total de empregados, já noticiado pelo presidente da Caixa.

PDV – PROGRAMA DE DESLIGAMENTO VOLUNTÁRIO / REPOSIÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL /  PCD
A Comissão dos empregados manifestou preocupação com o PDV anunciado pela Caixa e a intenção de desligar um número alto de empregados, face às condições precárias que poderão subsistir as unidades, pela falta de pessoal capacitado.

Os representantes dos empregados entendem que a Caixa deva promover as nomeações antecipadamente de forma a preparar os substitutos dos empregados que forem aderindo aos futuros programas de desligamento, de forma a não criar dificuldades nos trabalhos.

A Comissão dos empregados disse que a SEST ampliou o teto dos empregados para a Caixa, e questionou sobre a contratação para alcançar este número, e até mesmo sobre a possibilidade de saída de mais empregados de forma a oxigenar a empresa, conforme noticiado.

A Comissão Caixa disse que apesar do teto,  tanto a contratação como os programas de desligamento necessitam de orçamento e vai de encontro com as estratégias da empresa.

ASSEDIO MORAL
Foram abordados vários fatos que acontecem no dia a dia da Caixa , que no entendimento dos empregados, demonstram assédio.  Dos vários pontos foram citados, a cobrança de alta performance, que muitas vezes replica nos empregados, leva o gestor ao desespero de buscar alternativas que não são viáveis, a concorrência para ocupar cargos e funções através de métricas que não se sustentam, e que muitas vezes não geram confiança na sua mensuração, a exigência de fazer parte do time de vendas, quando muitas vezes o setor em que trabalha não oferece oportunidade de desenvolver ou alcançar tais objetivos.  Também o MO 21182 – RH 184, que faz menção ao feed back entre empregados e gestor não vem sendo aplicado com o seu objetivo de melhorar a performance e o trabalho, mas sim de descomissionar classificando como justo motivo.

RH 151 –  INCORPORAÇÃO
A Comissão dos empregados solicitou da Caixa informações de como estão sendo tratados os empregados com mais de 10 anos de comissão, que serão realocados ou perderam a comissão diante da reestruturação.

A Comissão Caixa informou que administrativamente não está incorporando e somente vem atendendo as decisões judiciais , sejam definitivas ou através de liminares já concedidas e por região.

PRIVATIZAÇÃO DA LOTEX
Após questionamentos sobre a privatização da Lotex, a comissão Caixa informou que foram abortadas as ofertas e que não existe data no momento para oferta publica de ações da Lotex, devendo a Caixa aguardar um novo momento do mercado que melhor atenda aos interesses da empresa.

FGTS  CAIXA
A Comissão dos empregados Contec criticou a forma como vem acontecendo as alterações no tocante ao FGTS, a retirada do representante Caixa do Conselho, o interesse dos bancos privados nestes recursos, sem o compromisso com o social e sem o controle sobre estes recursos, que no passado foi de forma acertada confiado a Caixa Federal que organizou o FGTS.  Pediu aos representantes Caixa do porque destas mudanças ,    o FGTS aos bancos privados , onde não foi bem administrado.

A Comissão Caixa informou que esta foi uma deliberação do Governo Federal através de Medida Provisória e que vem cumprindo esta decisão governamental.

A Comissão dos empregados salientou que o presidente Pedro Guimarães chegou a manifestar na imprensa a importância do FGTS para a Caixa e que espera que haja algo de concreto neste sentido pelo mesmo.

TESOUREIRO –  FUNÇÃO E JORNADA
A Comissão dos empregados da Contec solicitou informações da Caixa com relação aos estudos que vinham sendo feitos sobre as atribuições e jornada de trabalho dos tesoureiros.

A Comissão Caixa informou que ainda existem vários estudos de modelo de atendimento de agência para adequar as atribuições deste empregado e que até o momento, em vista de mudanças de gestão, estratégias, e outros pontos relevantes, não encontrou um solução para este caso.  Estudos não faltaram, porém as constantes mudanças ainda não permitiram um readequação desta função.

SAUDE CAIXA /   PCMSO  /  NR 17 / RESOLUÇÃO CGPAR 23
A Comissão dos empregados da Contec manifestaram grande insatisfação com o atendimento que vem sendo oferecido pelo programa de saúde da Caixa.  Muitas reclamações chegam aos sindicatos devido a dificuldade de contato com as áreas responsáveis, acesso aos canais de atendimento, dificuldade de credenciados e os descredenciamentos, reclamações de credenciados no que se refere aos pagamentos e resolução de problemas os PCMSOs de forma abreviada.

Quando a NR 17 pediu que a Caixa possa repassar orientações às unidades no sentido de promover momentos de relaxamento e exercício específicos quanto às atividades desenvolvidas previstos na NR.

Quanto a Resolução CGPAR 23 os empregados entendem que a mesma não atende aos interesses dos empregados, solicitando a Caixa maiores informações sobre políticas que realmente visem oferecer uma saúde melhor para a vida de seus empregados e familiares.

Atualmente existe um projeto em tramitação na Câmara  Federal que visa corrigir os erros da Resolução CGPAR 23 e torna-se necessário que a Caixa tenha um compromisso com o acesso à saúde dos empregados, e especialmente aos novos contratados, não tratando as pessoas, os empregados de forma diferente.  É preciso encontrar uma solução conjunta com os empregados.  Preocupação maior ainda é para com os contratados via PCD que legalmente não podem ser discriminados.  Se há lei que concede a eles oportunidade, mais ainda deveria para igualá-lo ao plano de saúde dos demais empregados.

A Comissão Caixa informou que algumas questões da CGPAR já foram implementadas e liberou recursos para a Caixa, que a paridade contributiva a partir de 2021 ainda está em estudo, individualização de mensalidade por faixa e renda. Limitação da inscrição de dependente.

AGÊNCIAS DIGITAIS
A Caixa já chegou a 100 agências digitais com atendimento ampliado de 8h as 22h, respeito os horários dos empregados e as normas trabalhistas inerentes as funções, sendo 84 de relacionamento, que performam-se próximas às SRs.

As agências de relacionamento possuem em média 8 empregados e as especializadas 6 empregados.  A estratégia é trabalhar em conjunto entre agências digitais e agências físicas, sendo que ambas convivem estrategicamente.

ASSÉDIO MORAL
A Comissão dos empregados Contec manifestou preocupação com as ferramentas que vem sendo utilizadas pelos gestores através do Manual MO 2122 e que muitas vezes pela cobrança e uso inadequado do formulário provoca situações constrangedoras, e que se faz necessário o acompanhamento da Caixa quanto ao uso do formulário, para que não desvie de sua orientação.
Também foi colocado sobre os informes Caixa sobre incorporados e aposentados de forma que não venha a discriminar este grupo de empregados que são carregam um enorme conhecimento das demandas da Caixa e com seus conhecimentos e experiência contribuem em muito com a Caixa.  Foi citado como exemplo os modelos de BIM, do PDV, onde prioriza este grupo de empregados.  Outro ponto ressaltado foi a forma como a Caixa vem tratando empregados que participam como testemunhas em processos judiciais.  Existem várias situações em que a Caixa vem perseguindo empregados que vão depor a favor de outros, gerando até demissões por justa causa de forma arbitrária.

A Comissão Caixa irá avaliar as questões colocadas e pediu que os casos de processos administrativos e disciplinares poderão ser relatados para a Gener de forma que possa acompanhar caso a caso.

CALENDÁRIO CONSELHO CONSULTIVO SAUDE CAIXA
A Comissão dos empregados Caixa solicitou agendamento de reunião do Conselho Consultivo do Saúde Caixa.

A Comissão informou que a reunião prevista para tratar sobre o saúde Caixa está agendada para novembro deste ano.

SEGURANÇA BANCÁRIA
A Comissão dos empregados Contec solicitou reunião específica sobre o assunto de forma a discutir pontos importantes sobre a segurança nas agências.   A Caixa irá agendar data de reunião.

ABONO DIA DE GREVE 14/06/2019
A Comissão dos empregados da Contec solicitou que seja abonado o ponto dos empregados que aderiram a  paralisação em 14 de junho de 2019.

METAS
A Comissão dos empregados Contec informou que as cobranças excessivas chega apreensão, assedio sobre os demais colegas, por reclamação dos clientes que resultam até mesmo em perdas nos resultados.  Os tempos de espera nos atendimentos inibem que sejam alcançados outros objetivos. A falta de incentivos financeiros com designação de funções também dificultam alcance de metas e seus objetivos.

MEDIDA PROVISÓRIA 873 –  MENSALIDADES SINDICAL

INTERVALO DE 30 MINUTOS  JORNADA DE 6 H ACT
A Comissão dos empregados Contec solicitou que haja uma melhor orientação com relação aos intervalos de trabalho após assinatura do ACT.

Ao final da reunião o coordenador de negociação da Caixa, José Isaac  agradeceu este canal de discussão entre a empresa e os empregados, visando sempre ajudar no alcance  das melhores soluções .

A Coordenadora da Comissão dos empregados – Contec falou da importância da mesa permanente agradecendo também a oportunidade e a participação da Caixa. Contec

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.