São Paulo – Representantes do movimento sindical e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) negociaram por quase 10 horas nesta terça-feira 26 sobre a proposta que neutraliza os efeitos da MP 905. Os sindicalistas garantiram a manutenção da jornada de segunda a sexta-feira, que não haverá aumento de jornada e que a PLR continuará sendo negociada com os sindicatos.

Sindicalize-se e fortaleça a luta em defesa dos direitos dos bancários

O trabalho aos sábados somente será permitido se houver negociação com o movimento sindical, como é hoje.

Os representantes apresentaram uma proposta de aditivo à CCT que garante os direitos, a jornada e impede a redução salarial da categoria. Os bancos propuseram a manutenção do que diz a MP, contrariando o que está na convenção da categoria. Os sindicalistas, por sua vez, deixaram claro que não poderiam fazer um acordo deste, pois seria reabrir as negociações de termos já negociados e definidos em Acordo.

A negociação se prolongou durante todo o dia e houve várias pausas para que as partes discutissem entre si as propostas e contrapropostas que eram apresentadas.

Suspensão dos efeitos da MP

Ao final do dia, as negociações sobre o texto do aditivo avançaram bastante, garantindo a jornada, a negociação da PLR apenas pelos sindicatos, mas dado o avanço da hora as negociações continuarão nos próximos dias, restando alguns detalhes sobre a vigência. Até que o aditivo seja assinado, os efeitos da MP continuam suspensos.

Valdemar Luz, presidente do Bancários Joinville alertou: “Se existia alguma dúvida das pretensões do atual governo, elas não existem mais: querem que os bancários trabalhem aos sábados, aumentando nossa jornada de trabalho sem pagar hora-extra; querem retirar as negociações coletivas de PLR, desconsiderando completamente nossas conquistas sindicais históricas”

“Tais episódios ressaltam a importância do Sindicato. Não entendo como ainda existem bancários não sindicalizados, há menos que queiram trabalhar nos finais de semana, há menos que não queiram mais aumentos salariais, há menos que não queiram fazer parte de uma entidade que vai lhes acolher juridicamente, entre tantas e tantas outras coisas que realizamos”

“A organização dos trabalhadores está sob constante ataque justamente por conta de nossa capacidade de barrar retrocessos. O movimento sindical está mais uma vez de parabéns. Nosso sindicato, o Bancários Joinville 2020, vai multiplicar suas lutas, renovar lideranças e trabalhar cada vez mais intensamente por você, bancário e financiário! Venha com a gente, preencha sua ficha de sócio e integre nossa família!”, afirmou Valdemar. Redação Bancários Joinville

Bancarios Joinville

A página do Sindicato dos Bancários de Joinville é um instrumento de informação, formação e interação com a categoria e a comunidade em geral.